Preguiça-de-coleira, Bradypus tridactylus

Haroldo Palo Jr.

Juruva

Haroldo Palo Jr.

Fortalecimento Institucional

O Programa de Fortalecimento Institucional apóia projetos para a conservação da biodiversidade que tenham surgido de iniciativas de pequenas instituições.

O objetivo central do Programa é contribuir para o crescimento e consolidação dessas instituições, projetando-as no cenário conservacionista regional.

A coordenação do Programa está sob a responsabilidade da Associação Mico-Leão Dourado (AMLD), no Corredor da Serra do Mar, e do Instituto de Estudos Socioambientais do Sul da Bahia (IESB), no Corredor Central da Mata Atlântica.

Essas instituições, embora sigam um padrão básico para a estrutura dos Programas em suas regiões de atuação, têm liberdade e autonomia para fazer adequações, de forma a melhor atender às peculiaridades de cada Corredor.

A AMLD e o IESB, primeiramente, elaboraram um perfil das organizações não-governamentais, associações, institutos e outras entidades da sociedade civil, atuantes nos dois Corredores da Mata Atlântica. Nesses cadastros constam informações de cada instituição, tais como: equipe, infra-estrutura, áreas de atuação, projetos já desenvolvidos, dentre outras.

Com a conclusão do perfil institucional, as organizações coordenadoras do Programa iniciaram a promoção de cursos de capacitação para técnicos das instituições cadastradas. A AMDL realizou, até o momento, dois cursos sobre elaboração de projetos e contou com a participação de 45 organizações.

O IESB estruturou suas capacitações no Corredor Central em três módulos: Gestão Institucional; Biologia da Conservação e Políticas Públicas, com cerca de 50 organizações participantes.

O Programa tem uma repercussão surpreendente. Trouxe novo ânimo a atores cujas atuações pontuais são fundamentais na implementação de corredores de biodiversidade. Além disso, permite o acesso de pequenas organizações a recursos desburocratizados, possibilitando a execução de seus projetos.

Em paralelo à capacitação, foram lançados os editais em cada um dos Corredores para a chamada de projetos: dois para o Corredor Central e três para o Corredor da Serra do Mar.

Foram privilegiadas propostas com componentes de consolidação das ações locais na conservação da diversidade biológica e na implementação dos corredores de biodiversidade.

Conheça os projetos apoiados nos documentos disponíveis na coluna à esquerda.

Queda no Paraná, Mata Atlântica

Haroldo Palo Jr.

Av. Rio Branco, 131, 8º andar – Centro – CEP 20040-006

Rio de Janeiro – RJ – Brasil – Tel.: (21) 2173-6360

©2003 Conservation International do Brasil / Aviso Legal / Política de Privacidade